A celebração da Palavra de Deus é um ato litúrgico reconhecido e incentivado pela Igreja. Sua reflexão torna-se ainda mais significativa se considerarmos o apreço das comunidades pela leitura e meditação da Sagrada Escritura e a prática da Leitura Orante.

A Palavra de Deus é acontecimento. Nela o Pai entra na história, o Filho prolonga o mistério de sua Páscoa e o Espírito atua com sua força. As celebrações da Palavra de Deus, especialmente aos domingos, fundamentam-se no caráter sacerdotal de cada batizado e de cada batizada. “Ele fez para nós um Reino de Sacerdotes”, nos recorda o Apocalipse. “Ele te unge sacerdote”, repetimos em cada celebração batismal. Isto é, cada celebração da Palavra é uma forma do povo consagrado, “proclamar as maravilhas Daquele que nos chamou das trevas à luz”.

As celebrações da Palavra de Deus não são uma criação das últimas décadas, mas fazem parte da tradição da Igreja. As comunidades primitivas criaram uma estrutura própria de celebração da Palavra – o ofício divino. Hoje existem, nas comunidades católicas do Brasil, diversos roteiros da celebração da Palavra de Deus. A finalidade destas celebrações é a de assegurar às comunidades cristãs a possibilidade de se reunir no domingo e nas festas, tendo a preocupação de inserir suas reuniões na celebração do ano litúrgico e de relacioná-las com as comunidades que celebram a Eucaristia.

Quando a celebração da Palavra acontece? Geralmente elas são mais comuns nas comunidades onde não há padres, ou seja, nas cidades do interior. Geralmente nesses lugares o padre só consegue celebrar a Santa Missa uma vez por mês, pois o mesmo padre tem que se deslocar por várias localidades. São celebradas por Ministros da Palavra ou pelo MESC (Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão).

Mas a celebração da Palavra pode acontecer e já acontece em nossa paróquia, quando, por algum motivo, o padre não se encontra. Geralmente são celebradas por um MESC, que faz a distribuição da Sagrada Comunhão com partículas já antes consagradas pelo padre. Além disso, esta celebração também ocorre quando é solicitado a algum MESC que leve a comunhão a alguém impossibilitado de ir até a Igreja.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*